SACRIFÍCIO HUMANO E CRIANÇAS

Sacrifícios humanos e crianças

Postado por Cianid Kolesnikov ' Marcadores: Bizarro, Crimes, Ocultismo

Condenado por muitos e praticado desde os primórdios da civilização, o derramamento de sangue é hoje considerado um tabu.
Maias sacrificavam crianças, retirando seus corações e usando as peles como vestimenta dos sacerdotes. Nos dias de hoje, na África do Sul, uma pessoa pode ser morta ou mutilada para que partes de seu corpo sejam utilizadas como ingredientes de remédios da sabedoria popular. Incas e Astecas acalentavam e satisfaziam os deuses com vítimas humanas imoladas sobre os altares. Os Thugs na Índia matavam para agradar a Deusa Kali. Escandinavos, gregos e romanos tinham em suas práticas ancestrais muitos sacrifícios, tanto de animais, quanto de seres humanos.
O sacrifício animal ainda hoje costuma ser bastante solicitado nos cultos africanos como Umbanda, Quimbanda e nos Candomblés "brasileiros". Os animais sacrificados geralmente são galinhas, galos e gatos negros, pombas, cobras, bodes, cabras e cães. O animal deve ser apunhalado no coração, ou pelo pescoço, e em ambos os casos com o punhal. Todos os outros métodos são menos eficazes de acordo com Aleister Crowley; inclusive no caso da crucificação, a morte chega com a punhalada.
Um breve retorno à Inquisição Espanhola ou às Cruzadas nos lembra que derramar não é exclusivo das religiões de via esquerda...! Também, na primeira lição ética da Bíblia, se indica que o único sacrifício que agrada os olhos do Senhor é um sacrifício de sangue. Como disse São Paulo, "Sem o derramamento de sangue não há remissão." Aliás, isso me lembra aquela citação "Não existe vitória sem guerra"; basicamente remete ao fato de o sangue gerar progresso

Gênesis 22 - Abraão se prepara para sacrificar seu filho Isaac.
Gênesis 22 - Abraão se prepara para sacrificar seu filho Isaac.

Muitos magistas modernos e "éticos", em especial os da ordem Thelemita de Crowley, são contrários ao emprego do sangue e utilizam em seu lugar o incenso. Para tal fim se pode empregar o incenso de Abramelin em grandes quantidades, ou os do tipo Dittany e Creta. Mas se você leitor entende o mínimo de ocultismo e especialmente de magia cerimonial, deve saber que quanto mais emocionante é o ritual mágico, mais êxito se obterá. Para quase todos os propósitos o sacrifício humano é o melhor, já que é o mais moralmente perigoso.