A NECESSIDADE DE CONTROLE Gary Warmerdam & Aug Tellez

Por Aug Tellez em 13/jul/2017

Os grupos secretos se prolongam de vários locais e tempos. Eles praticam a longevidade e o conhecimento interno através da capacidade de fechar as distrações do conhecimento externo ou do poder projetado. No entanto, como o corpo, eles podem vestir os sinais e símbolos do poder externo (físico) projetado, como uma força militar. No entanto, isso é (apenas) uma ilusão, e o verdadeiro poder está no conhecimento interno (conhecimento do Eu).

Este reino contém um tipo de recurso de lâmpada acima. Isso se conecta a um recurso de lâmpada interna. Isto funciona como fonte de energia interna e externa, e como uma CPU da experiência temporal-físico-mental de todo o reino e da vida de cada pessoa. Isto é como o código do tempo para a existência; cada evento que é experimentado ocorre de acordo com o grau de acesso a essa fonte de poder e consciência temporais. Todos os eventos e objetos do histórico da pessoa são armazenados dentro de sua conexão com esta lâmpada temporal, e todos os eventos da história estão literalmente contidos nos raios desse sistema de processamento.

Se esse sistema de código temporal fosse desligado, então, um sistema manual seria colocado no lugar. Esse sistema tecnológico manual é orientado pela capacidade do indivíduo de orientar sua própria experiência.

Aqueles que podem se sustentar sem imprimir sobre os demais uma necessidade de conformidade terão a capacidade de experimentar uma realidade que seja similar à de um sonho, ainda que consistente no sentido de que eles possam puxar tempos, eventos e experiências do éter. Aqueles que exigem um sistema de controle para manter para si a capacidade de organizar suas próprias experiências em relação a outros nesta civilização terão uma quantidade limitada de variabilidade ou acesso ao código de tempo. Este é um sistema de controle que servirá de guia para sua própria segurança, para que eles (os controladores) não tenham um sonho de 10 anos em apenas uma noite e, na manhã seguinte, se esqueçam de todos os que já viveram.

Aqueles que não podem controlar seu próprio "código-de-tempo" são literalmente como zumbis. Aquilo que desejam, o que buscam, o que fazem, tudo são programas inseridos dentro de suas consciências a partir de um nível ou incapaz ou capaz de acesso a esse reino central de consciência.

Esse "zumbi" não será capaz de desenhar a linha onde um sonho termina e outro começa. Tudo é o seu sonho, e isso é semelhante a uma pessoa no contexto atual de realidade coletiva altamente física (para aqueles que não têm acesso à mente superior atual), projetando suas impressões e sonhos sobre os outros e esperando que os outros estejam de acordo com eles. Isso é insanidade e uma forma de fraqueza e doença.

Alguém que age assim, sem limitar a fronteira entre o sonho e a experiência coletiva, será literalmente incapaz de compreender a diferença entre seu sonho e o sonho de outros.

Essa dinâmica é ineficaz com dois sonhadores de baixo nível; no entanto, na presença de um sonhador mestre, uma pessoa mais fraca seria efetivamente incapacitada, e toda intenção que foi projetada sobre ela pelo mais poderoso sonhador apagaria sua mente.

Isso também ocorreria como uma linha de defesa, porque ele seria o que primeiro a imprimir suas visões sobre o outro sonhador, se tivesse o direito automático de agir dessa forma!

A maioria das pessoas na realidade corrente são zumbis; são incapazes de diferenciar entre o ambiente coletivo, seu próprio ambiente visionário interno e o código-de-tempo requerido para organizar essas experiências.

O código de tempo atual foi desaparecendo há algum tempo, e um outro, operado tecnicamente e manualmente, foi colocado no lugar. Isto é como uma onda que está continuamente batendo à frente do momento presente para criar novas águas em que flutuar. Essa onda começou a se mover atrás de nós quando aceleramos mais rapidamente através do nosso ambiente, mais rápido do que o pretendido originalmente pelo sistema autônomo.

Alguns acreditam que éramos os zumbis pretendidos para esse domínio, mas que despertamos para os jogos que alguém estava jogando e, portanto, é nosso direito controlar nosso próprio destino. No entanto, isso requer o autocontrole de nossas mentes e, portanto, o acesso ao tempo.

Mais uma vez, aqueles que não possuam esse conhecimento interno e autocontrole necessários terão de ser controlados, ou, de outra forma, ameaçariam todo o sistema.