AUG TELLEZ & FELICIA NOEL - A Jornada da Alma e o Despertar Simultâneo

Felicia Noel fala sobre a criação da "persona morta manufaturada" e sobre o Blacks Law Dictionary

A personagem --- persona --- é retratado por meio da "narração de histórias" em toda cultura indígena. Essas histórias nos foram transmitidas por nossos antepassados ​​oralmente e também por meio de canções, poesia, arte, folclore. Essas histórias nos são descritas de forma a nos fazerem entender o paradoxo dentro do jogo das polaridades, e o retorno à plenitude do ser. Há diferença entre as leis naturais do universo e as chamadas "leis feitas pelo homem". As leis naturais estão ancoradas no "algoritmo da totalidade", que diz: "existem apenas 3 aspectos que são naturais, o ser vivo, o espírito e a terra sob seus pés".

O ser vivo se refere à consciência do Eu, à conexão direta ao espírito e à Mãe Terra. Esta é a chamada verdadeira herança que o Criador concedeu a cada um de nós. Sob leis naturais, os acordos feitos entre seres vivos vêm refletir esse entendimento. Tudo que seja criado fora dos princípios da totalidade, e que esteja ancorado na energia do medo, são chamados de "leis feitas pelo homem", e estas vêm a formar o sistema legal.

Essas leis não podem ser aplicadas ao ser vivo. Portanto, a entidade conhecida como "persona" (a persona morta manufaturada, N. do T.) deve ser criada quando do nascimento da criança, por meio do processo de "registros de nascimento", ocasião em que o ser vivo não é mais reconhecido. Isso também é conhecido como "o lançamento do feitiço do medo".

Cumpre ressaltar que o feitiço do medo não é colocado diretamente na criança, porque ninguém pode fazer isso a um ser vivo. O feitiço é lançado sobre a persona criada quando do registro da criança.

Quando eu era jovem, eu estava casada com um advogado muito brilhante e sábio. Ele me explicou como o "Blacks Law Dictionary" surgiu como que formando um compêndio do que todos nós conhecemos hoje como "sistema legal", e contém justamente as leis feitas pelo homem.

Esse dicionário é uma forma de magia negra, configurada fora das leis naturais e ancorada dentro do algoritmo conhecido como "tempo, dinheiro e medo". A pessoa é perseguida pelo passado ou está perseguindo o futuro; só percebe a falta, em vez de abundância, e o medo, em vez de bem-estar.

Comentários enviados por Aug Tellez

Sobre a relação entre o Espírito e o Ego

  • O espírito é tão rápido, que tudo o que pode ser percebido ou conhecido pelo cérebro e pelo corpo já foi percebido e conhecido todo o tempo pelo espírito.
  • Isto é, a relação entre self físico, persona e espírito pode ser um bonito jogo, com todo um senso espiritual poderoso de amor, ou um problema baseado em causar desarmonia e sofrimento, os quais, então, voltam para o ego e refletem a mesma energia.
  • A economia, essa sociedade, são a fraude do sistema, um pesadelo fora de controle. Isso porque os que estão no controle estão mergulhados nesse pesadelo do self ilusório. Existem, também, aqueles que usam isso tudo para jogar as pessoas no despertar, para além do sofrimento, escolhendo superá-los e ter algo a superar.
  • O egoísmo busca substituir aquela abundância natural no espírito pela abundância no aspecto material.
  • Precisamos utilizar a percepção e o poder para reconhecer isso ou tornar isso real. Nós escolhemos como a história vai se desenrolar. Tudo é por meio do livre arbítrio, ao invés de tentar consertar algo inerentemente rompido ou fraudulento. O verdadeiro livre-arbítrio é simplesmente fazer o que é certo, coisas novas, e esse é o conceito 5-dimensional de pular o caminho por meio do espaço-tempo e ir direto à verdade ou à realidade de abundância. Isso se faz por meio do verdadeiro sentir, do espírito e da mente, até que isso seja feito por intermédio da fisicalidade, pelo primeiro sentimento do espírito e da mente e, assim, mudando tudo; as porções superiores vão para um ponto refinado, mais alto, um "ponto-zero" ou semelhante.
  • A economia baseada na escassez e no débito é baseada no ego, na competição desnecessária e na agressão. A competição não colabora com o progresso, ela embaraça o progresso. Onde há liberdade e unidade há progresso, é assim que humanos funcionam. Animais requerem competição, enfrentamento e desejos.
  • A economia baseada na escassez e no débito é baseada no ego, na competição desnecessária e na agressão. A competição não colabora com o progresso, ela embaraça o progresso. Onde há liberdade e unidade há progresso, é assim que humanos funcionam. Animais requerem competição, enfrentamento e desejos.
  • A abundância é a natureza do espírito e, assim, quando o espírito retorna, as pessoas são naturalmente capazes de acessar essa abundância, que é desbloqueada simplesmente por aceitar esse estado mental até que isso se ocorra na realidade.
  • As escolhas se sobrepõem, o que significa que eventualmente a verdade e a abundância são a única opção que resta. Isso é uma simultaneidade, e eventualmente não pode ser evitado.

Sobre a Armadilha de Almas nas Instalações a que se Chama "Lua"

  • Diz-se que existe uma armadilha de almas que opera na Lua. Tenho estado em operações que são realidades simuladas ou que ocorrem no que é chamado de Lua e, na realidade, se trata de uma espécie de instalação metálica que é usada por seres de Inteligência Artificial para conter almas humanas em câmaras, com formato de pirâmide, e para atrair almas conduzidas automaticamente e coloca-las em câmaras de alta energia, visando a limpar-lhes a memória.
  • Também me foi dito que esse sistema de armadilha de almas está desligado, e que a energia que o alimentava foi cortada. Somente a turbulência atual das pessoas está alimentando esse sistema, e isso se dá por meio do que se denominam bioemissões, ou energias psíquicas biológicas das pessoas, geradas a partir do ódio, da violência, da perversão sexual, do medo e do ciúme.
  • O antigo sistema usava literalmente inteligências artificiais, que alimentavam os centros de energia do sistema humano e, dessa forma, controlavam a mente humana para causar rupturas e decadência.
  • Tratava-se de parasitas interdimensionais, que devem ser afetados quando lhes faltarem as emoções negativas das quais se alimentavam.
  • Diz-se que as máquinas estão desligadas, e essa informação é proveniente do resumo que me foi apresentado sobre essas operações, tanto quanto de meu envolvimento pessoal nelas.
  • Me foi mostrado como as memórias das pessoas foram apagadas e como esses parasitas interdimensionais se alimentavam.
  • A opção é utilizar o livre-arbítrio, por intermédio do amor, ou cair na automação e na perda da vontade livre, na assimilação através do ódio ou da perda da empatia e da compaixão.