A PONTE PARA A 5ª DIMENSÃO

Eu respondi a alguém, com um pouco de atitude, que, se algumas pessoas "entram" nesta sociedade, nesta dimensão ― e ainda que você enxergue essa atitude como "fazer as coisas certas" vigorosamente por nós e para nós ―, isso quebraria o ciclo de livre-arbítrio e soberania dos "socorridos", que atualmente não se importam com o quanto já estão abrindo mão de sua supremacia.

Da mesma forma, isso abre para o "outro lado" a mesma possibilidade, ou seja, de violar as mesmas diretrizes de equilíbrio, o que mudaria tudo, de uma maneira que as pessoas atingidas teriam ainda menos controle sobre o que acontecesse.

Leia o post abaixo deste e o comentário de Jared Sullivan. O quadro mais completo é que a consciência presente aqui também está presente na realidade de dimensão superior, para além dos limites do sistema de contenção da consciência fractal. Assim, NÓS somos aqueles que devemos mudar o sistema ― de fora para dentro, de dentro para fora ―, de uma maneira que seja iniciada por meio do livre-arbítrio, da criatividade, da compaixão e da autoconsciência das pessoas aqui.

Outra elaboração básica desse quadro ― que se torna confusa se as pessoas escolhem enxergar a situação somente de uma perspectiva dimensionalmente inferior ― é que a realidade física 3D é aquela na qual você está "sentado", fisicamente, agora. A partir dessa realidade, há várias possibilidades possíveis de serem experimentadas. Essas possibilidades existem somente de uma perspectiva 4D pra nós por agora. A mente é um portal para a 4ª Dimensão. No entanto, é exatamente aí que as armadilhas e ilusões são inseridas para conter a "busca" das pessoas para a próxima camada, e lutar e sair.

Tudo isso é programado a partir do nascimento. No entanto, também existe uma forma energética, por meio de dispositivos de energia, que são posicionados de modo a atingir a cada um nesta sociedade, e isso pode ser tão simples quanto o simbolismo que trabalha para manipular a psique, de modo que as pessoas projetem esse sistema de contenção experimentado aqui, na 3ªD, nas possibilidades da 4ªD, por intermédio de suas mentes.

Assim, se a mente é "o caminho de saída" (e de entrada), e as mentes das pessoas estão "acamadadas" (envolvidas e emaranhadas) muitas vezes com a programação que as mantém em um ciclo de repetições (funcionando pela projeção da ilusão), as pessoas serão mantidas nesse ciclo de repetição até que se tornem conscientes sobre o que está acontecendo aqui. E o que "acontece" neste mundo é basicamente uma "rede" dimensional mais ampla de realidade, operada pela captura da consciência, visando a impedir que as pessoas naveguem pelas "possibilidades" que contêm as experiências para resolução deste sistema ― e que as possibilitariam atingir a liberação desse constructo no qual a sociedade atual se encontra.

É como se estivéssemos dentro de um sistema de realidade virtual, em que os pontos de acesso às próximas camadas superiores estão criptografados e mascarados por um sistema que redireciona as informações introduzidas por um indivíduo toda vez que ele tenta acessar a saída. Esta é a base para a infecção fractal holográfica, ou a "matriz de tempo". Essa matrix está projetada para manter a consciência dentro de um labirinto de ciclos de repetição, ao invés de deixá-la atingir o que é desejado.

Parte disso se deve a que a consciência é deformada dentro de uma ilusão, dependendo em como nós focamos nossas intenções e nossa auto-observação. Se as pessoas não "checam" (não confrontam) suas experiências externas e internas, segundo uma espécie de sistema de filtragem direcionado a discernir (a) entre o espelho fractal holográfico da energia da alma, e todos as suas confusões e programações, guardadas dentro desse sistema; e (b) o verdadeiro Eu, que é muito vasto para estar realmente e inteiramente presente neste sistema, em qualquer tempo, sem imediatamente o interpretar como inválido/cancelado; então, a "consciência" em que a pessoa está operando será apenas uma versão replicada de seu verdadeiro Eu, uma imitação que este universo cria para distraí-lo do caminho de saída. Isso é o quão profundo essa situação vai.

Assim, dentro da realidade 4D, temos este momento presente constituído por um conjunto de possibilidades que são organizadas umas próximas às outras, que se baseiam na premissa de que incluiremos conscientemente os ideais dessas possibilidades em nossa autoconsciência, por meio de intenção e foco.

Em outras palavras, é necessário focalizarmos intencionalmente o que queremos experimentar, de modo que essas possibilidades 4D - de onde essa realidade será erigida - permitam que nossas energias de intenção e foco - de autoconsciência - sejam sequestradas por uma mente artificial, a fim de reduzir nosso livre arbítrio e recriar esse labirinto, onde os mesmos ciclos repetitivos sempre ocorrem. Quando a mente se move em direção a essas possibilidades, elas existem; sem um observador, elas não podem existir.

Assim, todo esse sistema se baseia na falta de auto-observação, a fim de desfilar as reações e pensamentos do indivíduo, visando a que ele se convença a participar e, por intermédio do engajamento, sentir a reatividade emocional, a dor, o sofrimento, o falso despertar, qualquer que seja a situação! Esse processo, essas experiências geram energia, e essa energia é usada principalmente pelo sistema para aprender mais sobre o ser humano e criar mais extensões de tempo linear, onde os mesmos ciclos são repetidos.

O sistema não pode compreender a verdade, o amor incondicional, ou o que poderia ser descrito mais acuradamente como alegria. Toda reação emocional proveniente do nível físico biológico tem um efeito binário, criando um influxo de sensações e, depois, a negação / carência das sensações. Isso são apenas limitações do verdadeiro Eu, que não repousa sobre estímulos do ambiente para experimentar, mas simplesmente está além das limitações físicas do Ser.

O ambiente requer observação para existir, o verdadeiro eu não. Contudo, se o verdadeiro Eu não é observado, então, o que é observado é o IMPOSTOR.

É assim que isso funciona. Automaticamente, o poder de observação alimenta e escora o que quer que seja observado. Assim, com esta cuidadosa capitulação da alma - estando ela parcialmente encapsulada num corpo humano -, aquele que observa a realidade, a partir da perspectiva da consciência corporal de dimensão inferior, recria e sustenta continuamente essa experiência, enquanto, por definição, deixa de apoiar e observar o verdadeiro Eu, que está além das limitações do corpo e deste reino.

É um sistema habilmente projetado, que funciona como uma gangorra. Se sua atenção está distraída aqui, ela não pode estar lá (não sem intenção focada), e se está aqui, então está alimentando o sistema, dando feedback interativo, o qual é, em seguida, usado para criar mais probabilidades baseadas naquela interatividade, que é usada, então, para estender esse labirinto 4D em torno do espaço 3D, que atua como uma "zona-tampão", onde não é possível navegar para fora do contínuo de repetição.

Essa repetição é resultado do sistema de infecção da consciência fractal holográfica, que é como um parasita existente entre dimensões, uma entidade interdimensional que descobriu como se sustentar da falta de autoconsciência dos seres multidimensionais. A explicação geral é que este sistema foi criado - um tal sistema não poderia simplesmente "aparecer" acidentalmente (como nenhum sistema poderia) -, e que isso é tudo parte de um plano para usar os seres humanos como combustível. Essa é a maneira como ele funciona, não fisicamente, embora existam contrapartidas físicas, mas interdimensionalmente, como gerador de realidades e como seres maiores, cuja energia é drenada cada vez mais, quanto mais tempo eles ficam por aqui.

De modo que é a extensão 4D que existe como uma matriz de probabilidades, e que está infectada com uma inteligência que procura usar os seres humanos como uma espécie de catalisador para o seu crescimento dentro de seu sistema. Assim, os potenciais 5D, essas "possibilidades", são as que existem FORA desse sistema. Aparentemente, ele não pára por aí e vai para níveis mais elevados, e assim por diante. No entanto, o primeiro passo é entender como o processo inteiro funciona a partir de uma perspectiva equilibrada.

Se o nível 4D é a perspectiva de como as coisas ocorrem a partir do momento 3D em diante, dentro de possibilidades que são acessadas mentalmente nesse labirinto holográfico fractal, o nível 5D abriga as possibilidades que seriam acessadas mesmo diante do fato de que não estejam conectadas ao nível 3D através de uma "ponte" - mentalmente visível ou linear - de experiência, que seja imediatamente próxima à situação 3 D em que estamos neste momento. Assim, eles estão "à distância", ou "no horizonte", de uma perspectiva dimensional, e não podem se pode "caminhar" para elas. Digamos, a possibilidade de que você beba um copo d'água mais tarde é facilmente concebível na mente (que constitui a perspectiva 4D), e essa situação pode ser facilmente conectada àquela situação de 3D em que você está agora. Os links são claros e visíveis.

O link para a 5D, no entanto, se dá através de uma ponte que é inconcebível pela mente consciente. Parece ser um evento de uma "ordem superior", onde a pessoa literalmente sincroniza com essa possibilidade internamente, por intermédio da criação desse caminho - a ponte dimensional -, usando sua autoconsciência para se alinhar à consciência da versão de si mesma naquela realidade. A ponte 3D para essa realidade pareceria quebrar ou violar, de alguma forma, as leis da física (leis da realidade 3D), com objetivo de dar espaço à informação e ao movimento da ocorrência dimensional superior.

Tomando-se, agora, "ponte 4D" normal, por assim dizer, para situação semelhante - pensar em tomar um copo d'água -, ao pensamento se seguiria a ação de se levantar, andar até o local onde se poderia pegar o copo com água, não iria ocorrer da mesma forma linear na 5D. O que ocorre é mais próximo de um "evento de criação", onde o "você" da realidade 5D se funde com este "você", e o resultado final não parece ser o de ter que tomar esse mesmo caminho físico para 4D e, depois, voltar ao caminho físico (3D) para chegar lá.

Essa é a ponte 5D, que é habilitada pela autoconsciência, pela compaixão, e por uma espécie de harmonização entre a consciência interna e uma perspectiva mais ampla, que vai além da limitada consciência biológica, e mesmo além das possibilidades existentes imediatamente próximas à realidade 4D que circunda a situação concreta.

Assim, essa 5D é a matéria de que são feitos os "sonhos", e por meio da sincronização, ou do que foi descrito como "mudança" ou "ascensão", construímos uma ponte, através da intenção criativa e harmônica (compaixão), criada pelo livre arbítrio, que substitui as limitações da situação 3D, percebidas (pela consciência do corpo), e da matriz 4D imediatamente próxima.

Essa é a natureza da consciência extradimensional. Para perceber a 3D, você deve ter acesso à 4D. Para observar a 4D, você deve ter acesso à 5D. Em outras palavras, se você é seu corpo, você não é capaz de observar o corpo. Não faria sentido ser autoconsciente de forma literal.

Dessa forma, o que habilita aquela autoconsciência é uma energia, uma essência do Self que existe ALÉM do corpo. Assim, o que se enxerga em uma realidade dimensional está existindo ALÉM dessa realidade. O corpo é 3D, a mente é 4D e a alma é, pelo menos, 5D nesta explicação básica. A alma não tem que pensar, não precisa de treinamento ou processamento, não há pensamentos, mas apenas puro sentimento e consciência. Essa consciência está além do processamento da consciência do corpo ou da mente. Tudo é instantâneo e direto, em vez de ser filtrado através de sistemas que redirecionam e absorvem energia em cada turno.

Assim, como uma consciência extra-dimensional que somos, cada camada na qual você se torna autoconsciente está "jogando" você dimensionalmente acima e além. Nós já existimos na camada de 5D, essa é toda a questão. Parece que estamos nos conectando a ela, mas, quando ela é alcançada, parece simplesmente como se sempre estivéssemos lá, e nós ESTAMOS, e estivemos enxergando temporariamente de uma camada dimensionalmente limitada (o reino físico), como se estivéssemos espreitando através de algum tipo de aparato de visualização (o corpo e o cérebro).

A versão futura onde isso "acontece" JÁ existe, e tudo isso se trata de se tornar consciente dessa realidade, que traz esse "futuro" para a experiência e ativa essa ponte. A compaixão e a harmonia são necessárias, pois sem isso, então, a energia está apenas sendo usada em porções e peças, que é o que o sistema faz. O sistema pode replicar, mas apenas um ser autoconsciente pode observar sem exigir aquela consciência binária, física, de reações químicas e programas. Assim, por meio da auto-observação ― e de encontrar compaixão e harmonia ALÉM do sistema de consciência de dualidade física, emocional e química ― nós nos alinhamos com a consciência do nível da alma e nossa autoconsciência se orienta com ela.

Assim, a alma sempre existiu, e antes e além do reino físico. Então, isto é simplesmente como SEMPRE foi, mas da perspectiva física, parece que tudo é REPETIDO, sob o disfarce de "SER NOVO". Esse é um tipo de ignorância cósmica. Tudo é novo, mas este reino é meramente um programa com variáveis, entradas e saídas que se repetem.

À medida que toma consciência de uma camada, e da próxima e da seguinte, a pessoa "salta" extra-dimensionalmente de uma camada para a próxima, e é quando isso atinge uma conclusão que o indivíduo sincroniza com a camada na perspectiva dimensional mais alta, para além de toda a filtragem e sistemas de repetição das dimensões inferiores. Assim, isso é a "ascensão" por meio da qual a consciência atinge o acesso às possibilidades que vão além dos confins do corpo físico e todo este reino físico.

Post Original / Original Post


The 5 D Reality Bridge

Posted on April 3, 2017 by omnipulse

---

Observação:

Aceitamos colaboração para tradução dos textos de Aug Tellez. Ainda, se você discordar da tradução ou tiver alguma observação ou correção a fazer, por favor, entre em contato.

We accept collaboration for Aug Tellez texts translation. Also, if you disagree with the translation or have any comments or corrections to make, please contact us.


aletheia@aletheiabrasil.info